Namoro à distância: Uma história de amor


"Bem, é um pouco complicado iniciar um texto sobre uma história de amor. Uma história de amor é composta de vários parágrafos, pontos, virgulas, algumas por pontos finais outras em reticências, mas não é o caso da minha. A minha começou com um ponto de interrogação, dela.

No dia 28/07/2011, uma quinta-feira, posso estar enganado quanto ao dia, mas arrisco. Estava na casa de um amigo comemorando o aniversário do irmão dele, que começou no inicio da tarde, mas como o irmão dele era mais novo, a comemoração acabou cedo, por volta das 23:00 – 00:00. Como éramos e até hoje somos grandes amigos, resolvemos continuar juntos, conversando, tomando cerveja, ouvindo música. Cada um fazendo o que queria.

Então, depois de um tempo resolvi ligar o computador e na época, acessar o MSN. Assim que acessei minha conta, um pedido de solicitação de amizade apareceu na tela, o endereço de e-mail não era conhecido mas mesmo assim resolvi aceitar. Pela hora, não imaginei que a pessoa estivesse online, mas alguns segundos após ter aceito o pedido aquela típica janelinha de login de contato apareceu no canto inferior direito da minha tela. Como não conhecia o nick que havia aparecido cliquei para ver quem era.

Sim, era justamente o contato que eu acabará de aceitar.  Por conta da hora, a vontade de fazer algo, por estar meio triste naquele dia e por dezenas de outros motivos que nem eu sei explicar puxei assunto, e pelo e-mail e nick estava claro que era uma garota.  Ela prontamente me respondeu e começamos a conversar.

No decorrer da conversa ela me disse que havia encontrado meu e-mail buscando contato de profissionais, especificamente de algumas profissões para tirar duvidas a respeito do curso que deveria fazer, mercado de trabalho e etc. Na hora estranhei porque nunca havia deixado meu e-mail em nenhum lugar para que tirassem dúvidas comigo, afinal, nem profissão eu tinha na época, tinha apenas 18 anos.

A conversa foi tão boa que a hora foi passando, passando e como estava na casa do meu amigo falei pra ela.
-Vou para casa e continuamos a conversar quando chegar.

E assim aconteceu. Cheguei em casa e continuamos a conversar. A hora continuou passando, e decidimos nos ver pela WebCam. Estávamos tão encantados um com o outro que dormimos com a câmera ligada simplesmente por não queremos nos despedir um do outro.

E assim os dias foram passando, até que marcamos para nos conhecer, exatamente 3 dias após o ocorrido, 31/07/2011, um domingo. 

Esse encontro foi marcado em um shopping tradicional de São Paulo para que pudéssemos ir ao cinema assistir Cilada.com.


Estava completamente nervoso, ansioso, com medo do que ela acharia de mim e tudo isso que as mulheres pensam que os homens não sentem.

Estava de costas apoiado num corrimão em um dos corredores do shopping, quando olho para trás e meus olhar foi direto para uma pessoa.. Na hora, todos os meus medos, dúvidas e nervosismo sumiram. Naquele momento tive a certeza que era ela. Era ela que havia conhecido algumas noites atrás, era ela que estava precisando daquele momento em diante.


O engraçado é que eu eu estava sozinho e ela, ah.... Ela  havia levado uma trupe completa. Amiga, namorado da amiga, irmã.

Fomos então comprar os ingressos para assistir ao Cilada.com. Na fila da pipoca eu tentei, sem sucesso o primeiro beijo. Ela olhou pra mim, com a mão na minha cintura, e delicadamente colando a mão sobre meus lábios e disse:
-Calma, ainda é cedo.

 Quando entramos na sala de cinema, alguns minutos após o filme ter começado tentei novamente. E sim, ali aconteceu o primeiro beijo. Aquele beijo mexeu comigo, virou meu mundo de ponta cabeça milhões de vezes, e até hoje sinto isso, cada vez que a beijo.

O tempo foi passando, fomos nos apaixonando cada vez mais, até que eu pedi ela em namoro, dando um par de alianças em um lugar especial para mim: em frente ao mar, a noite, onde disse para que queria as estrelas e mar como prova do nosso amor.

Decidimos gravar em nossas alianças nossos nomes, sem datas. Apenas com 3 inicias A.T.Y  que significava para nós -  A thousand years – Mil anos. 

Afinal nosso amor não tinha data, nem prazo de validade.


Os dias, meses e anos se passaram, e no final do ano de 2013 ela precisou se mudar para Caldas Novas- GO. Como todo namoro que precisa passar por isso, a tão temida distância, ficamos nervosos, achamos que seria o fim e que não daria certo. Mas até então nosso amor tem sido forte.

Por conta do meu trabalho e do tempo de viagem nos vemos a cada 30 ou 90 dias, quando ela consegue vir para Santos, e apesar de tudo, tenho a certeza que a amo mais do que qualquer coisa.

E escrevi esse texto apenas para agradecer a ela, e agradecer a vida por ter me dado a oportunidade de conhecer a mulher mais especial de todas. E também para mostrar que namoro à distancia pode sim, dar certo."


Mande também a sua história de amor à distância para leticiasally@gmail.com

4 comentários

  1. Mano, to aqui chorando :'(
    Que história linda!

    ResponderExcluir
  2. Onw... :~ Que coisa mais linda! Quase sempre vemos o lado feminino das histórias, é tão bom ver o lado masculino. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Nossa que lindo!

    Esse lance de gravar com iniciais algo que marca algo é lindo!

    Adorei...

    Beijos
    Sherry
    misslittlepanda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir