Que seja de amor


Ta chovendo lá fora, mas a tempestade mesmo está aqui dentro.
Tem um mar debaixo dos meus pés. Poderia estar orgulhosa, afinal eu que o fiz.
Deveria estar orgulhosa também desse meu talento para afastar as pessoas, dessa guerra que acontece o tempo todo dentro de mim, porque nenhum dos meus "eus" sabe quem realmente são.
Nesse mar, meu querido, você é um barco naufragando. Minhas ondas estão te puxando para baixo e você nem luta contra isso.
Você sequer move um passo e toda noite é assim. Eu, com minhas ondas e tubarões, acabo com seu lindo barco. Acabo com você, que aparece lindo e sereno na praia pela manhã. A água te cobre na areia e volta. Ela volta, só o ar em seus pulmões que não.
E é nesse pesadelo que eu, sem querer, te sufoco e afogo nesse meu amor doentio, tão doentio quanto o seu, que não quer nadar, e acaba sempre morrendo nessa mesma praia.

4 comentários

  1. Eu preciso dizer que sempre tô por aqui te acompanhando, que suas fotos são lindas, que tu escreve muito bem e que seu blog continua fofo <3

    ResponderExcluir
  2. "Minhas ondas estão te puxando para baixo e você nem luta contra isso."
    Que texto mais lindo. <3

    mihmihmih.com

    ResponderExcluir
  3. Você escreve tão bem! Me encontrei nas tuas palavras...
    Teu blog é um amorzinho ♥
    http://bonjourana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir