Me lembrei de você ao olhar para o mar


"Se deixar muito tempo na mente, cuidado! Pode cair pro coração".
E mais uma vez minha mãe tinha razão.
Queria ter outras coisas no que pensar, mas não, não tenho. Agora cá estou eu alimentando cada diálogo imaginário contigo, conversas que poderiam ter sido reais mas que resolveram acontecer apenas nos nossos pensamentos, individualmente para cada um de nós.
Sei que na maior parte do tempo eu ficava olhando o mar à nossa frente e não dizia absolutamente nada. Mas ficar em silêncio não quer dizer que eu não tenha nada pra falar. Muito pelo contrário.
O meu silêncio é mais forte que isso. Ele é um grito abafado dentro da minha cabeça: "Me abrace! Fica aqui! Apenas fique por perto!".
Bom, me desculpe, eu tentei ser perfeita. Juro que tentei, mesmo sabendo que isso não existe. Mas é que você merece, sabe? Digo, a perfeição.
E eu fui perfeita sim, uma perfeita idiota. Mais uma vez.
O pior de tudo é saber que era só pedir pra você ficar e você ficaria.
Mas eu não pedi. Apenas te deixei muito tempo guardado em minha mente.
Tempo suficiente para descobrir que minha mãe estava certa. Real, absoluta e irrevogavelmente certa.


Este texto é mais um fragmento de contos inacabados que perambulam pelos blocos de notas da minha vida. Para ler informações importantes sobre o que escrevo clique aqui.

3 comentários

  1. Com certeza a mãe sempre está certa!

    http://moncerise.blogspot.com.br/

    bjo

    ResponderExcluir
  2. Adoreiiii o texto... Profundo hein!!!

    Ah! vamos marcar sim... deixa eu voltar da viagem ta? Em janeiro nos conheceremos... bjim.

    ResponderExcluir
  3. que texto lindo ((;
    nossas mães são nossas heroínas,
    só temos que deixar que elas nos salve de tudo.
    beijos
    croquidemoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir