Ver


As coisas mudaram. Mudaram tanto que ela não é mais quem achava que era. Ela é alguém melhor agora, graças às suas perdas, às lágrimas e às dores.
É engraçado como a maneira que se vê o mundo pode transformar-se tão rapidamente. O cenário das noites em que ela passava sozinha, por exemplo, escrevendo em uma plataforma virtual onde ninguém sabia quem ela era, hoje é outro. Algumas pessoas que a rodeavam no início dos seus desabafos hoje nem estão mais entre nós.
Mas está tudo bem. Tudo contribuiu para o hoje, para o agora. então está tudo bem. Tudo bem.

Ela fechou os olhos e ouviu algo que veio de dentro dela. "Qual é o seu desejo?"
"O meu desejo?" ela pensou.
"O meu desejo era me encontrar. E me encontrei. Agora o meu desejo é que me encontrem e que vejam através do meu olhar. Eu quero ver. Ver o mundo, ver a vida,  ver a Deus.
Ver!"

O olhar dela mudou e agora ela quer enxergar com esses novos olhos. Esses olhos que vão além de dois globos oculares ligados anatomicamente ao seu cérebro. Existem inúmeras maneiras de ver.
Agora ela sabe disso.
"Eu sei".

Nenhum comentário