Pobre poema.

Pobre mundo.
Inabitável.
Incompreensível.
Irrevogavelmente destruído.

Pobres corações.
Desiludidos.
Desencontrados.
Infelizmente desapegados.

Pobre, pobre moça.
Sem esperança.
Sem perdão.
Porém repleta de medos.

Ah, pobre escritora.
Sem seus pontos de encontro.
Sem seus finais felizes.
Apenas com seus pontos finais.


Letícia Sally.

Um comentário

  1. A pobre escritora sabe que, imaginação, poemas e sonhos fazem a vida ficar mais leve.

    BeijooO*

    ResponderExcluir