Felicidade

"Boa noite" disse ela, já confusa com tantos pensamentos lutando por um lugar naquela mente cheia.
"Durma bem" ele sussurrou, com aquele sorriso nos lábios que ela conhecia bem.
Ele se foi por esta noite, mas só por mais um tempo. Isso a deixava mais tranquila ao menos.

Dormir era algo que ela não fazia direito há muito tempo, e não seria diferente agora.
Todos os milésimos de segundos, vividos por ela naquele dia, estavam passando por seus olhos, agora fechados.
Já não era mais outono, mas ela havia adorado aquele fim de tarde.
Eram somente os dois, no meio do nada, deitados sob a grama verde e olhando para o céu pintado em degrade.
Era um relance do céu. Um prelúdio da sinfonia da vida que passaria ao lado dele.

É inexplicável.
"Como expressar em palavras sentimentos que não possuem tradução?"
Não é perfeito. Nada é perfeito. Mas estava quase lá. A um pequeno passo da perfeição.

Ela. Ele.
Dois corpos. Dois corações batendo num mesmo ritmo.
Eles não precisavam falar. Só se sentiam, a cada olhar, a cada respiração.
Era seu oásis em meio do deserto que estava atravessando.
Não precisava de mais nada. Ela estava bem, finalmente.
Estava feliz.

Ela tinha medo de acordar daquele sonho que estava vivendo, ao mesmo tempo que sabia que era real.
"É real!"


Sorriu e, enfim, caiu no sono.

Letícia Sally.

Nenhum comentário